Guia completo para trabalhar como freelancer

Trabalhar como freelancer pode ser um grande desafio se você não se preparar da melhor forma para enfrentar os altos e baixos. Acreditamos que todo freelancer seja um empreendedor com uma pequena empresa, por isso, é importante ter muito foco e disciplina. Não basta apenas executar muito bem o seu trabalho, é preciso ir além para ter sucesso.


Para te ajudar ao longo deste processo, neste guia completo para trabalhar como freelancer vamos passar pelas principais etapas que precisam ser organizadas para que a sua vida como profissional autônomo seja muito mais eficiente. Essa é a melhor forma de se preparar para os momentos de baixa de clientes e inseguranças.


Confira o artigo até o final para ter acesso a todas as nossas orientações!





1. Comece pelo básico: organize a casa


Antes de qualquer coisa, você deve olhar para dentro, ou seja, para a sua “casa” como freela. Com isso, queremos dizer o seguinte: não adianta sair vendendo o seu peixe por aí e divulgando os seus serviços se você não tem itens básicos organizados. Entre eles, podemos citar:


  • portfólio;

  • cartão virtual;

  • LinkedIn atualizado;

  • definições de marca pessoal;

  • modelo de proposta de orçamento;

  • clareza sobre a sua precificação.


Dependendo da área em que você atua como freela, podem ser necessários alguns materiais específicos, mas pode ter certeza de que este é o básico para a maioria dos autônomos.


Tudo isso é essencial para transmitir credibilidade aos seus potenciais clientes e parceiros. Vale pontuar que algumas destas etapas podem exigir o auxílio de profissionais específicos, principalmente designers e professores/mentores de marca pessoal. Procure indicações e comece a colocar a mão na massa!


Dica do Universo Freela!


Caso não saiba o que colocar no seu portfólio quando estiver iniciando como freela, faça o seguinte:

  • crie um projeto pessoal dentro da sua área de atuação;

  • faça trabalhos voluntários;

  • ofereça seus serviços para amigos/familiares (gratuitamente ou a um preço mais acessível).


2. Parta para a divulgação do seu trabalho: saiba se vender


Feita a organização dentro de casa, você está preparado para começar a se vender para o mundo. A internet oferece inúmeras possibilidades hoje em dia e, por meio das redes sociais, conseguimos alcançar pessoas de diferentes localidades que possam estar precisando dos nossos serviços.


Uma ótima maneira de se fazer isso é produzindo conteúdo (e não, você não precisa ser um produtor de conteúdo, ok?). Qualquer pessoa pode produzir conteúdo em diferentes formatos: vídeo, textos, imagens etc.


Pense nos canais que seriam mais interessantes para você e que podem trazer maior retorno, lembrando-se que não adianta estar presente em dez lugares ao mesmo tempo se você não vai dar conta e acabará produzindo conteúdos muito rasos. Seja seletiva!


O mais interessante da produção de conteúdo é que ela permite que um freelancer se venda sem se vender explicitamente. Isso significa que, ao produzir conteúdo sobre a sua área de atuação, você pode mostrar às pessoas o seu conhecimento e comprovar a sua autoridade no seu nicho.


Utilizar credenciais, citar projetos e clientes e reforçar as suas habilidades são maneiras interessantes de se fazer isso. Mas vá além: conte histórias, dê orientações, conte seus erros e acertos… Essa é a forma mais humana de se conectar com as pessoas.


Dica do Universo Freela!


Não sabe nem por onde começar? Conheça o curso Produção de Conteúdo Digital, da Bruna Cosenza, uma das criadoras do Universo Freela.


3. Crie conexões: networking é tudo na vida freela


É praticamente impossível sobreviver à vida freela sem boas conexões. Muitas oportunidades de jobs chegam por meio de amigos, ex-colegas de trabalho, outros freelas, clientes… Por isso, fortalecer vínculos com as pessoas certas é tão importante.


Há uma ideia de que a vida freela é solitária, mas se você conseguir se aproximar de uma comunidade de outros profissionais autônomos, pode ter certeza de que o seu dia a dia será muito melhor e as conexões renderão ótimos frutos.


Caso você esteja começando e não tenha nenhum contato com freelas, um dos melhores lugares para fazer networking é o LinkedIn, uma rede social com foco profissional. Ao se manter ativo por lá (produzindo conteúdo e curtindo/comentando em conteúdos alheios) há grandes chances de você encontrar profissionais autônomos incríveis (e, é claro, potenciais clientes).

 

Leia também: LinkedIn para freelas - 4 dicas para fortalecer sua presença na rede

 

As conexões devem ser genuínas e acontecer naturalmente, nada de forçar a barra. Mas também não tenha medo de enviar mensagens para pessoas que você admira e, quem sabe, convidá-las para parcerias ou projetos.


4. Organize a burocracia: é chato, mas é necessário


Trabalhar como freelancer não é um mar de rosas. Há uma parte muito chata da vida, que são as questões burocráticas relacionadas à formalização do seu trabalho, por exemplo:


  • Qual tipo de empresa devo abrir?

  • Como emitir notas fiscais?

  • Quais impostos preciso pagar?


Em alguns casos, pode ser mais interessante (e menos estressante) contratar um contador, mas se você optar por ser MEI, por exemplo, é mais fácil começar organizando tudo sozinha.

 

Leia também: 5 dúvidas comuns sobre formalização do trabalho freelancer

 

Se possível, converse com outros freelancers para entender o que é melhor para o seu contexto e, se necessário, não tenha medo de fazer investimentos que irão trazer mais segurança e tranquilidade para o seu dia a dia.


5. Planeje a sua vida financeira: é preciso se sentir segura


Um dos grandes fantasmas da vida freelancer é a instabilidade financeira, por isso organizar muito bem essa parte é fundamental. A insegurança sempre vai existir, mas é possível amenizar esse sentimento de algumas formas, por exemplo:


  • tenha clareza sobre quais são os seus custos fixos e variáveis;

  • tenha uma reserva financeira de emergência (para momentos em que você perde algum cliente de forma inesperada);

  • guarde dinheiro todo mês (separe uma parcela dos seus ganhos para investir pensando no seu futuro).


6. Aprenda a diversificar as suas fontes de renda: expandir é necessário


Quando o assunto é trabalhar como freelancer, não podemos deixar de falar sobre maneiras estratégicas de diversificar as suas fontes de renda. Isso significa não se limitar apenas a um tipo de entrada financeira para poder se prevenir de certos imprevistos.


Existem duas formas de diversificar as suas fontes de renda:


1. Ampliando a sua gama de serviços dentro da sua área de atuação


Um produtor de conteúdo, por exemplo, pode oferecer serviços variados e não se limitar apenas a um:


  • redação de blog posts;

  • conteúdos para redes sociais;

  • redação de roteiros;

  • gestão de mídias sociais;

  • ghostwriting.


2. Ampliando os formatos de serviços oferecidos


Um produtor de conteúdo também pode ir além e oferecer:


  • workshops sobre produção de conteúdo;

  • cursos online sobre escrita criativa;

  • mentorias para produtores de conteúdo iniciantes.


Todo freelancer é dono de uma miniempresa


Ufa! É bastante coisa, né? Mas agora você já entendeu bastante coisa sobre trabalhar como freelancer. O importante é fazer um planejamento e ir realizando um passo de cada vez.


A mensagem final que gostaríamos de deixar é sobre como a mentalidade empreendedora é fundamental para se sentir segura e feliz com a vida freelancer. Infelizmente, ninguém nos ensina isso na escola ou faculdade e muitos acabam aprendendo na marra, com erros e acertos ao longo da trajetória profissional.


O Universo Freela existe para facilitar este processo. Por aqui, além dos conteúdos gratuitos e completos, no blog, Instagram e em nosso podcast, você pode aprender por meio dos nossos e-books.



O “Guia da miniempresa para freelancers” é um material completo, com mais de 90 páginas, que tem como intuito orientar os profissionais autônomos que querem organizar o seu dia a dia com muito mais eficiência.


Por apenas R$79,00 você adquire o seu exemplar e consegue profissionalizar ainda mais o seu trabalho freelancer. Vem com a gente: clique aqui para comprar!



 

Sobre o Universo Freela


O Universo Freela foi criado por Ana Luísa de Oliveira e Bruna Cosenza. Por aqui , você encontra conteúdos nos mais diversos formatos com o objetivo de orientar, informar e inspirar todos os que desejam trabalhar como profissionais autônomos. Queremos ajudar você a realizar o seu sonho de ter uma carreira freelancer sustentável, com muito mais empoderamento e liberdade.


Acompanhe as novidades em nosso Instagram, @universo.freela, e cadastre-se na nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos.


57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo